#(11) 5084-1280 contato@aktaliv.com.br Seg - Sab: 06:00 - 20:00
Efeito Sanfona (Participação da Dra. Ana Priscila Soggia no Programa Você Bonita)

Efeito Sanfona (Participação da Dra. Ana Priscila Soggia no Programa Você Bonita)

Transcrição parcial adaptada da participação da Dra. Ana Priscila Soggia no programa Você Bonita sobre o tão famoso EFEITO SANFONA. Para assistir a entrevista na íntegra, clique no vídeo no final deste post!

Carol Minhoto – Falar do efeito sanfona acaba se tornando algo comum porque é impossível a gente não lembrar de alguém que tenha passado por isto ou, até mesmo que acontecido conosco pelo menos uma vez na vida. O efeito sanfona é tão comum mas eu queria entender porque ele acontece.

Dra. Ana Priscila Soggia – Concordo com você que o efeito sanfona é muito frequente. A taxa de reganho de peso em pacientes que perderam anteriormente é muito alta, ou seja, os pacientes voltam a ganhar peso rapidamente. E na endocrinologia precisamos olhar atentamente para isto porque às vezes o paciente consegue perder peso mas ele não consegue manter esta perda.

E é importante entender as causas do efeito sanfona para que consigamos revertê-las e conseguir tratar o paciente que apresenta este efeito sanfona.

Existem inúmeras causas do efeito sanfona que passam por questões de metabolismo, do comportamento, do nível de atividade física praticada, dentre outros. É uma mescla e cada paciente vai ter a sua peculiaridade, a sua individualidade que deverá ser observada pelo endocrinologista.

Carol Minhoto – Então a gente pode dizer que os pacientes que voltam a engordar após apresentar uma perda significativa de peso apresentam este efeito sanfona porque fizeram dietas insustentáveis no longo prazo? Ou pacientes que fazem uma reeducação alimentar também pode voltar a ganhar peso?

Dra. Ana Priscila Soggia – Antigamente (há 20-30 anos atrás) era comum a gente prescrever dietas balanceadas, enquanto as dietas mais restritivas e que propõem um consumo calórico muito baixo são mais recentes (cerca de 10 anos). Entretanto, a taxa de efeito sanfona é praticamente a mesma.

Cada um de nós tem uma taxa metabólica basal, que é o quanto a gente gasta de calorias ao longo do dia. Isto vai depender da nossa genética, da nossa idade, de hormônios, dentre outros. Então, uma vez que a gente perde peso, esse metabolismo cai como um mecanismo adaptativo. Geralmente, quando a gente perde em torno de oito por cento do peso, o nosso corpo fala “opa, não está entrando caloria, então eu vou gastar menos”.

Digamos que eu uso 200 calorias por dia para bater o meu coração. Quando eu perco peso, ele vai passar a usar só 120 calorias para fazer a mesma função. Então o corpo começa a criar mecanismos adaptativos para diminuir esse gasto calórico e, com isto, a gente gasta menos calorias e qualquer coisa que a gente como a mais, pode causar o ganho de peso.

Carol Minhoto – Então considerando a questão do metabolismo que a gente viu agora, como é que agente entende o ganho muscular e a manutenção do músculo após a perda de peso? Como a gente faz com que o metabolismo continue funcionando?

Dra. Ana Priscila Soggia – A massa muscular é um dos principais fatores que a gente consegue modular. Quando falamos em metabolismo, temos que entender que não conseguimos mudar nossa genética, nossa idade e nem nossos hormônios.

O que conseguimos mudar, efetivamente, quando falamos em metabolismo? A massa muscular é uma delas. Nós temos vários estudos mostrando que a atividade física, principalmente a manutenção de massa muscular, é muito importante para se manter o metabolismo funcionando bem. Assim, atividades físicas que consigam manter essa massa muscular são importante na manutenção do paciente que perdeu peso.

Homem com emagrecimento significativo

Carol Minhoto – É possível ganhar ou manter massa muscular sem a prática de atividade física?

Dra. Ana Priscila Soggia – Qualquer dieta que leve à perda de peso também leva à perda de massa muscular, mesmo que se faça exercício por que este é o mecanismo de adaptação do corpo – você perde gordura e perde massa muscular. Entretanto, quanto mais atividade física você fizer durante o processo de emagrecimento, menos massa muscular você vai perder.

Duas coisas são muito importantes quando a gente fala em perda de peso. Muitas vezes durante o tratamento, por uma questão de ansiedade do paciente, se fala muito em PERDA DE PESO. Mas o tratamento não deve se resumir a isto.

Após a perda de peso, o tratamento de emagrecimento deve entrar numa segunda fase na qual nós vamos aumentar o metabolismo do paciente. Por exemplo, O paciente perdeu peso e o índice metabólico diminuiu 500 a 600. O que fazer pra que o metabolismo recupere essa 500-600 calorias queimadas pelo corpo diariamente de forma natural?

Através de propostas alimentares que a gente chama de gradação e termogênese, a gente consegue fazer com que esse metabolismo vá aumentando aos poucos, sem ganhar peso. É uma reintrodução gradual e baseada no metabolismo de cada paciente.

Hoje em dia nós utilizamos muito na nossa clínica AKTA Liv um exame que se chama calorimetria indireta. Este é um exame no qual o paciente respira no aparelho durante uma hora e, a partir das informações coletadas durante o exame, o endocrinologista consegue calcular o metabolismo do paciente, que é diferente de qualquer outra pessoa.

Dietas radicais como a da proteína valem mesmo a pena ou estão sempre fadadas ao efeito sanfona?

Pergunta do Público – Dietas radicais como a da proteína valem mesmo a pena ou estão sempre fadadas ao efeito sanfona?

Dra. Ana Priscila Soggia – Qualquer dieta deve ser feita com o acompanhamento de um profissional de saúde. As dietas restritivas mais ainda. Estudos mais recentes mostram que essas dietas restritivas não fazem tão mal quanto se imaginava anteriormente para pacientes com quadros de diabetes, glicemia, pressão alta. A grande questão é a manutenção. Se a pessoa que faz uma dieta muito restritiva não tiver suporte e acompanhamento profissional, ela tem grande risco de ganhar todo o peso de volta. Este efeito é o mesmo nas dietas balanceadas.

Existe um estudo que mostra que pacientes que mantem a mesma qualidade de vida, com atividade física e alimentação, ao longo do tempo ganha peso porque o metabolismo basal vai diminuindo conforme nós vamos envelhecendo.

Para assistir a entrevista na íntegra, clique no vídeo abaixo!

Nossa equipe multidisciplinar também conta com psicólogos especializados em comportamento alimentar, neuropsicologia e neurocomportamento. Através da aplicação de técnicas cognitivo-comportamentais e como parte da equipe multidisciplinar da Clínica AKTA Liv, alcançamos o recondicionamento de padrões alimentares, tornando o processo de perda de peso mais eficiente e trazendo mais qualidade de vida e bem estar para o paciente.

O Centro Terapêutico AKTA Liv encontra-se convenientemente localizado na Vila Mariana. Contamos com uma equipe de profissionais multidisciplinar para oferecer aos nossos pacientes as melhores condições para que seu tratamento de emagrecimento tenha melhores chances de sucesso.

Na Clínica AKTA Liv trabalhamos primariamente com pacientes que apresentam transtornos alimentares, obesos, com sobrepeso e com morbidades relacionadas ao excesso de gordura.
Todos os tratamentos oferecidos na Clínica AKTA Liv focam na perda e manutenção de peso a partir da adoção de hábitos de vida saudáveis, melhora da autoestima e, consequentemente, saúde e bem estar. Se você acredita que a Clínica AKTA Liv pode te ajudar, entre em contato conosco e agende uma consulta!
× WhatsApp