Posso dar suco para meu filho?

E quem não gosta de um suquinho natural geladinho?

Mas será que dar suco para criança é uma boa?

A resposta para essa pergunta depende de alguns fatores com preparo do suco, idade da criança e quantidade administrada.

Os sucos naturais são uma forma inteligente de ofertar todos os micronutrientes as crianças. Sabemos que a introdução dos alimentos pode levar um bom tempinho e o suco pode agregar valor nutritivo a dieta ainda nesse período, pela facilidade de associar mais de um grupo alimentar em suas combinações.

E são infinitas as associações de frutas, legumes e fibras naturais que podem ser incorporadas a rotina alimentar.

No entanto, alguns pontos devem ser observados:

– De acordo com a evidência científica e o Ministério da Saúde, sucos não devem ser ofertados antes do 1 ano de vida. Entre 6 meses e 1 ano, a criança deve receber a fruta in natura e antes do 6 meses, idealmente, apenas leite materno.

– As porções que devem ser compatíveis com a idade da criança: os sucos ocupam bastante espaço gástrico.

– Evitar consumo excessivo de sucos junto as refeições. Estes podem promover saciedade mais rápido e interferir na adesão aos alimentos sólidos. A água em pouca quantidade nas refeições principais é o mais indicado. Se ofertar suco, faça após a refeição.

– Atentar as combinações para não ficar muito calórico e aumentar demais o consumo de carboidrato.

— Acrescentar água aos sucos é uma boa estratégia para diminuir a quantidade de calorias.

Evitar sucos com muitas frutas, principalmente no início da reintrodução dos alimentos, assim facilita para a criança a associação aos diferentes sabores.

– Não acrescentar açúcar nos sucos. As frutas já são fonte de carboidrato na forma de frutose, e, potencializar a carga glicêmica com mais uma fonte de carboidrato não seria o ideal.

É bom enfatizar que em hipótese alguma devemos deixar de ofertar a fruta in natura, na sua forma sólida para os nossos pequenos, pois é muito importante que eles tenham acesso ao maior aporte possível de frutas e legumes e, saber reconhece-las, é fundamental ainda na fase de crescimento para isso se torne hábito em sua vida toda.

É importante lembrar que cada alimento tem macro e micronutrientes diferentes e, portanto, funções diferentes no organismo. Entender isso é fundamental, assim usamos as ferramentas alimentares a nosso favor, ofertando o alimento ideal para cada um e para cada momento, respeitando as individualidades bioquímicas de cada indivíduo.

Por isso ainda o melhor caminho é buscar orientação especifica de um Nutricionista nesta fase tão importante, que é o desenvolvimento do seu filho, para ele cresça com muita saúde e cheio de energia.

 

Dra Ana Paula Caldas Inocencio

CRN: 25.394

Nutricionista do Centro Terapêutico AKTA Liv

 

Links Úteis

AKTA Liv KIDS

Meu bebê chora. É fome?

Parto Normal e Fisioterapia

Obesidade Infantil e suas Consequências

Alimentação Infantil