O uso de hormônios para ganho de massa magra

É bastante sedutor para muitas pessoas pensar que há um caminho mais curto e mais efetivo para ficar com o corpo sarado, musculoso e com a barriga “chapada”.

O uso de hormônios para esse intuito não é novo, iniciou-se no começo do século 20 de forma bem primitiva e precária. Foi amplamente usado em atletas para melhora de performance física até a implementação de políticas anti-dopping, e hoje é mais popular entre fisiculturistas e frequente no ambiente de academias com a promessa do “corpo perfeito”, muitas vezes utilizando produtos de origem duvidosa e sem nenhuma orientação médica.

Existem vários tipos de hormônios usados para esse fim, porém não há nenhuma segurança para o uso de anabolizantes (esses hormônios que causam o ganho de massa magra) nesse intuito. Ao contrário, têm-se grandes riscos de efeitos colaterais e complicações, sejam de curto, médio ou de longo prazo.

Utilizar hormônios masculinos para ganho de massa magra pode causar calvície, hirsutismo (aumento de pelos no corpo), acne, engrossamento da voz em mulheres, ginecomastia (aumento das mamas) em homens, infertilidade, disfunção erétil no homem, redução da libido em homens, hepatite, câncer, doenças psiquiátricas, trombose, embolia pulmonar, disfunção cardíaca entre outros.

Outros hormônios utilizados, como o do crescimento, também são associados à aumento de diversos tipos de câncer, disfunção cardíaca, aumento de queixo, orelhas, entre outras deformidades, alongamento dos vasos sanguíneos e diabetes.

Não há dose segura que isente o paciente desses riscos e esses hormônios só são indicados em pacientes que apresentam falta deles seja por doenças genéticas ou adquiridas.

Quando homens recebem algum tipo de testosterona (hormônio masculino), seu corpo manda um sinal aos testículos para pararem de produzir seu hormônio natural. Assim ocorre atrofia  os testículos, uma das principais causas da infertilidade que pode ser transitória ou permanente.

Dessa maneira, embora seja um caminho mais longo, procure uma boa equipe profissional (médico especialista, nutricionista, educador físico, psicólogo, fisioterapeuta) para executar uma dieta adequada, usar medicamentos corretos, tratamentos estéticos possíveis, orientações e exercícios eficazes e seguros para manter um corpo realmente saudável sem adicionar riscos a sua saúde.

 

Dra Renata Gonçalves Campos

Endocrinologista do Centro Terapêutico Akta Liv

CRM 135.847

 

Links úteis:

Akta Liv Emagrecimento

Inchaço e as mulheres

Metabolismo e Gordura Marrom

Calorimetria Indireta

Tratamento Metabólico

Alimentação Termogênica

Atividade Física