Nutrição e Prática de Atividade Física na Terceira Idade

A medida que a expectativa de vida da população aumenta, cresce também a preocupação quanto a qualidade de vida dos idosos, principalmente no que se refere a sua saúde. A atividade física possui um papel fundamental na melhora da saúde dos indivíduos que chegam à Terceira Idade, ao promover o fortalecimento de todo o organismo e prevenir doenças.

A prática regular de atividade física beneficia variáveis fisiológicas, psicológicas e sociais como:

– Aumento da força muscular;

– Aprimoramento da flexibilidade e amplitude de movimentos;

– Diminuição do percentual de gordura,

– Redução dos fatores que causam quedas;

– Redução da resistência à insulina, prevenção e controle o diabetes;

– Manutenção ou melhora da densidade corporal óssea diminuindo o risco de osteoporose e melhora da postura.

– Produção do hormônio endorfina que promove sensação de bem estar;

– Redução do estresse e Ansiedade;

– Melhora da auto-estima e da capacidade de memorização;

– Papel na prevenção de doenças degenerativas como o Alzheimer.

A alimentação aplicada à atividade física tem como objetivo promover saúde, retardar a fadiga e o cansaço, auxiliar na recuperação de lesões ou traumas e promover o aumento da massa muscular.

Em relação à nutrição, nessa fase da vida a pirâmide alimentar passa por algumas modificações:

– A ingestão de sal deve ser reduzida para evitar a retenção de líquidos e o aumento da pressão arterial (hipertensão);

– Deve-se diminuir a ingestão de açúcares devido ao diabetes e ao acúmulo de gordura na região abdominal. Indica-se o consumo dos carboidratos integrais e de baixo índice glicêmico como o pão integral, batata doce, aveia, feijões, ervilha, lentilha;

– Consumir frutas nas porções adequadas a cada indivíduo;

– Diminuir o consumo de carne vermelha para reduzir a ingesta de gorduras saturadas, melhorar a função renal e o processo de digestão.

– Aumentar a ingestão de cálcio e vitaminas D (sendo que a exposição solar moderada é uma fonte altamente recomendável) e B-12;

– Elevar o consumo de fibras para melhorar a função intestinal e aumentar a saciedade.

 

Uma frequente preocupação do idoso ao iniciar um programa de atividades físicas é o de sofrer uma queda ou de passar mal durante a atividade, por isso reforçamos a importância de se fazer uma avaliação médica antes de iniciar qualquer atividade,  juntamente com a prescrição de um cardápio específico as necessidades individuais, considerando as alterações que ocorrem no organismo nessa fase da vida, e dos medicamentos utilizados.  O cardápio deve ser elaborado por uma nutricionista  e o planejamento de um treino específico deve ser realizado por um profissional de Educação Física.

 

Dra Ana Maria Delospital

Nutricionista do Centro Terapêutico Akta Liv

CRN 17.279

 

Terceira Idade e o Idade Ativa

Envelhecimento e Ganho de Peso

Terceira Idade e Pilates

Akta Liv Emagrecimento

Metabolismo e Gordura Marrom

Calorimetria Indireta

Tratamento Metabólico

Alimentação Termogênica

Atividade Física