Terceira Idade e Treinamento Funcional

Ao contrário do que se imagina, os idosos também podem e devem praticar o Treinamento Funcional. Os exercícios propostos trabalham diversas habilidades físicas que as pessoas com mais idade precisam para conseguir viver de forma independente.
Há fatores que atrapalham muito a qualidade de vida do idoso, como a perda de força e a diminuição da massa magra e, consequentemente, a perda da massa óssea. Estes contribuem significativamente para a redução de sua autonomia. Por isso, é bem comum vermos idosos cada vez mais sedentários ou diminuindo drasticamente o ritmo de suas vidas.
Através do Treinamento Funcional, podemos promover a melhoria da força, do equilíbrio e da resistência. Apesar dos pontos anteriores serem de comum importância, o equilíbrio é o mais trabalhado com idosos. Com uma frequência altíssima de quedas devido a problemas de equilíbrio, devemos sempre nos lembrar do risco que um idoso tem de sofrer fraturas, cujo esforço e tempo de reabilitação são grandes. É aí que entra o Treinamento Funcional para idosos. Este ajuda no fortalecimento do equilíbrio, podendo reduzir e muito o risco de quedas, garantindo autonomia fundamental para um envelhecimento saudável.
Um bom treino funcional estimula todas as capacidades físicas que a pessoa perde ao longo do tempo: força, resistência, velocidade, agilidade, equilíbrio, flexibilidade e coordenação motora. Lembrando que todos os exercícios devem ser realizados com total acompanhamento de um profissional e com toda segurança.
Assim, é possível dizer que esta modalidade de treinamento busca resgatar a capacidade de movimento do idoso, o que contribui significativamente para o controle e alívio das dores, tão frequentes nesta idade. Uma pessoa fisicamente ativa também obtém melhora da autoestima e uma sensação de auto realização.
São muitos os motivos para optar por uma vida ativa, pois como dizia Einstein: “Viver é como andar de bicicleta: É preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio”. Cuide da sua saúde.
Venha conhecer nosso Programa Idade Ativa! Um programa específico para maiores de 50 anos, voltado para as necessidades da terceira idade.
Marcos Antonio Lima Junior
CREF 137371-G/SP
Educador Físico do Centro Terapêutico AKTA Liv
Links úteis

O papel da Terapia Cognitivo Comportamental no Emagrecimento

Você sabia que a Terapia Cognitivo Comportamental (TCC) pode ser uma grande aliada no processo de perda e manutenção do novo peso? A TCC é uma modalidade terapêutica que apresenta resultados científicos sólidos no processo de emagrecimento. Por esse motivo, consideramos o comportamento como um dos três pilares que dão sustentação ao processo de emagrecimento, junto a alimentação e ao metabolismo.

Mas você sabe o que é a Terapia Cognitivo Comportamental?
Em linhas gerais, a TCC é uma linha teórica da Psicologia que se baseia no conceito de que tudo o que as pessoas pensam interferem no que elas sentem e também determinam a maneira como elas vão se comportar. Ou seja, há uma linha direta de conexão entre pensamentos, sentimentos e comportamentos, onde um sempre vai interferir no outro.
Todas as técnicas aplicadas durante o processo de Terapia Cognitivo Comportamental, visam auxiliar os nossos pacientes a alcançarem o seu objetivo de emagrecer e de manter o seu peso ideal.
Dessa maneira, se uma pessoa enfrenta dificuldades em manter o peso estável, nós vamos analisar todos os pensamentos, sentimentos e comportamentos relacionados à sua alimentação, para verificar a existência possíveis crenças e pensamentos disfuncionais, que por consequência levam à comportamentos disfuncionais, e vamos trabalhar no sentido de gerar uma reestruturação cognitiva, substituindo os pensamentos sabotadores por outros mais funcionais.
Nós também mapeamos os hábitos alimentares de nossos pacientes. Buscamos compreender quais os comportamentos que fizeram com que alcançassem o sobrepeso indesejado. Depois, traçamos junto com cada um, estratégias para transformar esses antigos hábitos e comportamentos em outros novos, mais saudáveis e funcionais.
Durante a terapia, nossos pacientes aprendem a lidar com sentimentos tais como a tristeza, a ansiedade, a culpa e o estresse, sem que tenham que “descontar na comida”. Aprendem também como frequentar eventos sociais, (almoços de negócio, eventos de família) sem perderem o controle do que comem. Descobrem ainda que existem muitas outras atividades que são tão prazerosas quanto o “comer” e que podemos equilibrar os nossos prazeres, descobrindo e dando espaço para outras atividades.
São muito os assuntos trabalhados na TCC, que ensinam cada paciente a lidar de forma mais saudável com a sua alimentação. Dentre eles estão relação fome/saciedade, a autoestima, a autoimagem, as habilidades sociais, entre outras.
A terapia vai ajudar  na modificação da forma com que cada um se relaciona com a comida, auxiliando no processo de emagrecimento e garantindo a manutenção de um peso estável e de um corpo saudável.

 

Fernanda Cernea

Psicóloga e especialista em Terapia Cognitivo Comportamental

CRP 121.534

 

Links Úteis

Como lidar com o Descontrole Alimentar?

Ansiedade e Depressão Engordam?

Coaching Alimentar

Pensamentos Sabotadores

Pensamentos Funcionais

Dicas de alimentação para as Festas Juninas

Junho é marcado pelas Festas Juninas que são caracterizadas pela presença de algumas comidas típicas como: arroz doce, canjica, bolo de milho, cocada, pé de moleque, doce de abóbora, pipoca, batata doce, quentão, vinho quente, entre outras preparações.

Mas o que fazer para manter a dieta nesse período?

O segredo é sempre ter equilíbrio: você até pode experimentar de tudo, mas é importante não extrapolar na quantidade e consumir uma porção adequada da preparação desejada.

Há algumas opções que são mais saudáveis para ser consumidas, como o milho verde cozido, a batata-doce, o pinhão, o cuscuz, a pipoca, entre outros.

Uma dica legal é preparar alguns alimentos em casa, substituindo alguns ingredientes. Por exemplo, para fazer os bolos, como de milho ou fubá, pode-se trocar a farinha de trigo branca pela integral ou farinha de oleaginosas (castanhas), usar açúcar mascavo ou de coco ou adoçantes naturais. Também é possível utilizar a biomassa de banana-verde na massa para aumentar o valor nutricional e o teor de fibras.

É importante ter moderação também com relação as bebidas alcóolicas: consuma com moderação e aumente o aporte de água.

Aproveite a festa com equilíbrio, buscando consumir as melhores preparações e divertindo-se. Após a festa, retome a rotina normalmente.

Dra Mayara Vieira Benetti

Nutricionista do Centro Terapêutico AKTA Liv

CRN 40.996

 

Links úteis:

Akta Liv Emagrecimento

Metabolismo e Gordura Marrom

Calorimetria Indireta

Tratamento Metabólico

Alimentação Termogênica

Atividade Física