Razões pelas quais os homens perdem peso mais rapidamente que as mulheres

Algumas vezes, quando um homem e uma mulher resolvem perder peso juntos, a mulher desanima, pois segue a proposta médico-nutricional corretamente, mas perde menos peso e mais lentamente do que seu parceiro.

Os homens normalmente apresentam maior facilidade para perder peso do que as mulheres. Entender os fatores fisiológicos associados a isso é muito importante, pois auxilia na manutenção da motivação durante o processo de emagrecimento.

0.    Constituição corporal favorável tanto por terem uma média de estatura mais alta (mais altura representa em média uma massa maior) e principalmente (já que nem todos os homens são mais altos) devido à maior produção de testosterona: os níveis desse hormônio são mais elevados nos homens desde a puberdade, justamente para garantir as características físicas masculinas e função dos seus órgãos genitais. A testosterona propicia assim algumas vantagens que favorecem o tratamento para perda de peso tais como:
•           Mais massa magra: eles naturalmente tem uma constituição com maior porcentagem de musculatura, e o músculo é um dos principais responsáveis pelo nosso gasto de energia. Mais músculo, mais calorias gastas.
•           Mais facilidade para ganhar massa magra: além de possuírem mais músculos, conseguem aumentar a massa magra com mais facilidade quando realizam um treino físico e uma dieta adequada, propiciando assim maior gasto de energia.
•          Melhor desempenho físico: a testosterona facilita, pela constituição corporal e resposta ao estímulo, uma maior capacidade de aumentar a intensidade do esforço físico. Como conseguem realizar treinos mais intensos, gastam mais energia.

0.    Níveis hormonais mais estáveis ao longo da vida.
Diferentemente das mulheres, os homens não apresentam uma queda tão abrupta dos níveis hormonais associados à função reprodutiva, como a menopausa que ocorre com as mulheres. Assim eles mantêm uma queda discreta e gradual, permanecendo com níveis de testosterona mais estáveis, o que favorece a manutenção da massa magra e por consequência maior atividade metabólica na fase ao redor dos 50 anos, quando a maioria das mulheres passam a ter mais facilidade de ganhar peso e principalmente gordura abdominal.
Além disso, o próprio ciclo menstrual feminino, por provocar oscilações nas taxas hormonais, favorece mudanças de humor e queda nos níveis de serotonina, podendo favorecer maior desejo de doces nas mulheres como maneira compensatória, embora isso dependa também dos hábitos e contexto de vida em que elas estão inseridas.

0.    Homens não engravidam
Não passar por gestações facilita pois não há grandes mudanças na constituição corporal como ocorre com as mulheres, que, além de ganharem peso, passam por diversas oscilações nos níveis hormonais nessa fase. Elas favorecem o aparecimento do desequilíbrio do peso corporal pós gestação que, associado a sobrecarga de tarefas pós parto e privação de sono natural dessa fase da vida, dificultam a retomada da atividade física e da dieta equilibrada.

0.    Diferenças sócio-comportamentais-culturais:
Esse fator é variável conforme o local , cultura, criação, educação e nível social. Mas algumas condições podem favorecer a desarranjos psíquicos que resultam por exemplo em mais casos de compulsão alimentar e menor adesão à atividade física nas mulheres.

Apesar dessas diferenças, as mulheres também conseguem perder peso, aumentar sua massa magra e gastar mais energia. A velocidade dependerá de fatores genéticos e das estratégias utilizadas para atingir os objetivos. Por isso é importante um acompanhamento médico e de equipe especializada no assunto para direcionar uma dieta adequada, atividade física, mudanças comportamentais e uso de medicamentos quando necessário.

O Centro Terapêutico AKTA Liv conta com o Método AKTA Liv, que leva em conta o metabolismo individual e o comportamento de cada pessoa, propondo um cuidado personalizado para cada paciente.

 

Dra Renata Gonçalves Campos

Endocrinologista do Centro Terapêutico Akta Liv

CRM 135.847

 

Links úteis:

Akta Liv Emagrecimento

Inchaço e as mulheres

Metabolismo e Gordura Marrom

Calorimetria Indireta

Tratamento Metabólico

Alimentação Termogênica

Atividade Física

A terceira idade e o Pilates

A população está envelhecendo e a maioria das pessoas pode esperar viver mais do que 60 anos. Uma vida mais longa traz consigo a oportunidade de aproveitar ainda mais os momentos, o amadurecimento, a família e também descobrir novos caminhos para evitar a perda das habilidades comumente associada ao envelhecimento que impacta a independência.

A diminuição da massa óssea e muscular, a fraqueza, as quedas e as dores no corpo são algumas das características do envelhecimento. Porém, é possível ter melhora dessas alterações através dos exercícios de pilates.

O método de Pilates foi criado por Joseph Pilates, que praticou seu método até mais de 80 anos e diziam que possuía uma agilidade de um adolescente. Inicialmente o método foi chamado de contrologia, com o objetivo de desenvolver um corpo uniforme, corrigir posturas inadequadas, restaurar a vitalidade física e vigorar a mente e o espírito. Os princípios básicos estão relacionados com a respiração, a concentração, a estabilização, o controle, a precisão e a fluidez durante a execução dos exercícios.

Os exercícios de pilates trabalham a força, a flexibilidade e a consciência corporal com movimentos coordenados com a respiração, com o foco na execução harmônica e não na quantidade de repetições. Torna – se uma das melhores alternativas para esse público por trabalhar com exercícios de baixo impacto, com os músculos específicos de acordo com a necessidade de cada praticante, com a coordenação, o fortalecimento, a conservação da massa muscular e o condicionamento cardiovascular. Corrigindo a postura através de exercícios de alongamentos que estimulam o corpo a obter uma maior flexibilidade, melhorando as articulações propensas à artrose e dores generalizadas. Além disso, o trabalho muscular melhora os músculos profundos, entre eles os que controlam o fluxo da urina e impurezas sólidas do corpo, prevenindo as incontinências fecais e urinárias, muito frequentes nesta faixa etária.

A prática do método Pilates proporciona satisfação do praticante, aumento da rede social do idoso e melhora da qualidade de vida consequentemente. Outros benefícios para os idosos praticantes do Pilates são: alívio da dor, alívio do estresse, prevenção de lesões, melhora dos reflexos, melhora a mobilidade, melhora a flexibilidade, maior percepção dos movimentos, melhora do equilíbrio, melhora da velocidade de andar, melhora da auto-estima, diminuição da depressão, mantém o peso corporal, fortalece os músculos das pernas e costas, contribuição na manutenção e/ou aumento da densidade óssea, ajuda no controle do Diabetes, artrite e doenças cardiovasculares e  melhora das reações posturais.

Visto os benefícios citados no decorrer deste texto notamos que o Pilates é uma ótima alternativa, sendo inclusive recomendada por médicos. E quanto mais cedo o aluno começar a cuidar da sua saúde com alimentação e exercícios físicos, melhor é. Cabe a nós, instrutores, passar corretamente os exercícios para que os idosos atinjam os seus objetivos traçados no inicio da prática e, consequentemente, os outros benefícios globalmente.

“ Se aos 30 anos você está sem flexibilidade e fora de forma, você é um velho. Se aos 60 anos você é flexível e forte, você é um jovem. ” _ Joseph Pilates

 

Dra Wanessa Soldera

Fisioterapeuta e Instrutora de Pilates do Centro Terapêutico AKTA Liv

Crefito:  134.147-f

 

Links Úteis

Emagrecimento e Pilates

Diabetes e Pilates

O método Pilates

Posso dar suco para meu filho?

E quem não gosta de um suquinho natural geladinho?

Mas será que dar suco para criança é uma boa?

A resposta para essa pergunta depende de alguns fatores com preparo do suco, idade da criança e quantidade administrada.

Os sucos naturais são uma forma inteligente de ofertar todos os micronutrientes as crianças. Sabemos que a introdução dos alimentos pode levar um bom tempinho e o suco pode agregar valor nutritivo a dieta ainda nesse período, pela facilidade de associar mais de um grupo alimentar em suas combinações.

E são infinitas as associações de frutas, legumes e fibras naturais que podem ser incorporadas a rotina alimentar.

No entanto, alguns pontos devem ser observados:

– De acordo com a evidência científica e o Ministério da Saúde, sucos não devem ser ofertados antes do 1 ano de vida. Entre 6 meses e 1 ano, a criança deve receber a fruta in natura e antes do 6 meses, idealmente, apenas leite materno.

– As porções que devem ser compatíveis com a idade da criança: os sucos ocupam bastante espaço gástrico.

– Evitar consumo excessivo de sucos junto as refeições. Estes podem promover saciedade mais rápido e interferir na adesão aos alimentos sólidos. A água em pouca quantidade nas refeições principais é o mais indicado. Se ofertar suco, faça após a refeição.

– Atentar as combinações para não ficar muito calórico e aumentar demais o consumo de carboidrato.

— Acrescentar água aos sucos é uma boa estratégia para diminuir a quantidade de calorias.

Evitar sucos com muitas frutas, principalmente no início da reintrodução dos alimentos, assim facilita para a criança a associação aos diferentes sabores.

– Não acrescentar açúcar nos sucos. As frutas já são fonte de carboidrato na forma de frutose, e, potencializar a carga glicêmica com mais uma fonte de carboidrato não seria o ideal.

É bom enfatizar que em hipótese alguma devemos deixar de ofertar a fruta in natura, na sua forma sólida para os nossos pequenos, pois é muito importante que eles tenham acesso ao maior aporte possível de frutas e legumes e, saber reconhece-las, é fundamental ainda na fase de crescimento para isso se torne hábito em sua vida toda.

É importante lembrar que cada alimento tem macro e micronutrientes diferentes e, portanto, funções diferentes no organismo. Entender isso é fundamental, assim usamos as ferramentas alimentares a nosso favor, ofertando o alimento ideal para cada um e para cada momento, respeitando as individualidades bioquímicas de cada indivíduo.

Por isso ainda o melhor caminho é buscar orientação especifica de um Nutricionista nesta fase tão importante, que é o desenvolvimento do seu filho, para ele cresça com muita saúde e cheio de energia.

 

Dra Ana Paula Caldas Inocencio

CRN: 25.394

Nutricionista do Centro Terapêutico AKTA Liv

 

Links Úteis

AKTA Liv KIDS

Meu bebê chora. É fome?

Parto Normal e Fisioterapia

Obesidade Infantil e suas Consequências

Alimentação Infantil

Por que mulheres retêm mais líquido que homens?

Uma queixa que é muito comum em consultório por parte das mulheres, mas raramente se ouve de homens é: doutora, estou inchada. Mas, por que isso é mais frequente nas mulheres?
Primeiro, é preciso entender o ciclo menstrual da mulher. Se considerarmos um ciclo de 28 dias, nos primeiros 14 dias, a mulher produz mais hormônio estrogênio. No entanto, após a ovulação, ela passa a produzir progesterona, hormônio importante para preparar o útero para receber um possível embrião. Uma das ações desse hormônio é justamente a retenção hídrica e por esse motivo, próximo ao início da menstruação, muitas mulheres se queixam de estarem mais inchadas do que de costume. Já os homens não apresentam essas variações hormonais.
Ainda para somar a esse fato, muitas mulheres utilizam contraceptivos hormonais orais ou injetáveis, que contêm progesteronas sintéticas que podem promover edema maior do que a progesterona produzida pelo próprio organismo.
Outra causa de inchaço é a insuficiência venosa crônica, cujo sintoma mais conhecido são as varizes, sendo uma doença mais comum entre mulheres. Nessa condição o edema ocorre nas pernas da paciente.
Reduzir o consumo de sal, seja em produtos industrializados ou nos alimentos que preparamos, pode contribuir para melhora do edema, já que o excesso do sal da dieta contribui para aumentar a retenção hídrica.
O edema nas pernas causado pela insuficiência venosa crônica pode ser aliviado pelo uso de meias de compressão, no entanto um médico deve avaliar a necessidade de seu uso e qual a compressão ideal (média ou alta).
Se você fizer uso de anticoncepcional hormonal e  o inchaço for um problema importante para você, não interrompa o uso do método contraceptivo sem falar com o seu médico antes. Há contraceptivos que contém progesteronas sintéticas mais modernas e que retêm menos líquido, no entanto só o seu médico pode lhe orientar se há necessidade de trocar a medicação.

Dra Luana Casari da Silva Lima

CRM 122.397

Endocrinologista do Centro Terapêutico AKTA Liv

 

Links úteis:

Akta Liv Emagrecimento

Metabolismo e Gordura Marrom

Calorimetria Indireta

Tratamento Metabólico

Alimentação Termogênica

Atividade Física